Alimentação para fibromialgia

Alimentação para fibromialgia

Publicado em:  25/07/2019


A fibromialgia já foi tema de posts anteriores, mas hoje, vamos focar em estratégias nutricionais para melhorar a qualidade de vida de quem sofre com essa síndrome. Em geral, dietas com perfil Low FODMAPs amenizam de forma considerável quadros intensos de dor, em especial para pacientes obesos. Além disso, incluir fontes de antioxidantes (alimentos ricos em cobre, manganês, zinco, selênio e ferro) podem ajudar a controlar as crises. Vale ficar atento ao corte de aditivos, em especial o glutamato! Ele é um neurotransmissor de perfil excitatório que, em grandes concentrações, prejudica fortemente o quadro da fibromialgia. Vale dizer que as suplementações também contribuem muito para o ajuste da inflamação, entre elas: coenzima Q10, triptofano e aminoácidos (em doses controladas). Chás indutores do sono também são uma excelente estratégia nutricional. A introdução de fibras e probióticos, de maneira individual, também pode fazer a diferença! 

Quer saber mais? Entre em contato com a Curitiba Nutrição. 

 

 




<< Voltar
hidea.com