Jejum intermitente

Jejum intermitente

Publicado em:  18/09/2019


O jejum intermitente, também chamado de restrição calórica intermitente, é um assunto que ficou amplamente conhecido nos dias de hoje, muitas vezes é polêmico! Diante disso, fica a dúvida: Como aplicá-lo da forma correta? Será que é indicado para todos?

Os protocolos levam como princípio não apenas a interrupção da ingestão de alimentos (jejum), mas também a restrição calórica intermitente - um dia consumimos mais, em outro, menos.

Apesar de parecer uma dieta da moda, há estudos muito antigos sobre o tema! O jejum do ramadã, por exemplo, é uma prática milenar.

 

O principal benefício do jejum intermitente no nosso corpo é a formação de um pequeno stress, fazendo com que o organismo busque seu equilíbrio. Assim, acabamos ativando mecanismos antioxidantes, genes da longevidade, melhora da sensibilidade à insulina, entre outros.

Dentre os efeitos adversos, citamos: jejuns prolongados, acima de 20hr, não mostram vantagem no processo de desinflamação do organismo. Além disso, pode ocorrer desequilíbrio em alguns neurotransmissores (responsáveis pela sensação de saciedade) e possíveis quadros de compulsão alimentar.

 

Com isso, fica claro que a prática do jejum intermitente pode ser muito efetiva, mas deve ser feita com o acompanhamento de um profissional e por tempo limitado! Busque ajuda para que o seu protocolo seja feito da forma correta, respeitando acima de tudo a sua saúde!

 

Quer saber mais? Agende já a sua avaliação e/ou consulta aqui na Curitiba Nutrição! 📲

 



<< Voltar
hidea.com